PARABÉNS SENHOR MINISTRO DA JUSTIÇA.

PARABÉNS SENHOR MINISTRO DA JUSTIÇA.

Acompanho o itinerário de homem público percorrido pelo Ministro da Justiça, Dr. José Eduardo Marins Cardoso, desde quando Vereador em São Paulo, no episódio daquela Comissão Parlamentar de Inquérito das propinas, por ele presidida e que cassou mandatos e prendeu algumas autoridades. José Eduardo Cardoso se destacou em seguidas eleições com votações espetaculares em virtude dessa demonstração de firmeza de caráter somada aos princípios jurídicos que cultua com muito idealismo e inteligência. Por essa razão eu esperava que seu depoimento perante a CPI da Petrobrás na Câmara dos Deputados seria digno de nota. Entretanto, devo confessar que ele foi além daquilo que eu imaginava acontecer: de forma absolutamente destemida, prestou juramento pela verdade e passou a esclarecer sobre o significado da Instituição – Ministério da Justiça – seus deveres e suas limitações no Estado Democrático de Direito, numa aula magistral em que fez jorrar convicção e conhecimento absoluto do cargo que exerce. Após alicerçar previamente e com a cautela imprescindível colocou-se à disposição para as perguntas respondendo a todas, algumas delas por mais de uma vez, sem melindres, mas, ao contrário, com exemplar diplomacia parlamentar, com a fluidez digna dos Mestres. Na minha modesta avaliação revelou-se ali o ESTADISTA de que o Brasil está a carecer. É dever de brasilidade, de verdadeira cidadania, de cada um de nós, não o perder de vista e estimulá-lo a continuar sua vida pública ocupando os cargos de relevo da República. Para mim a importância desse pronunciamento do Ministro José Eduardo Cardoso é tão grande que me faz vislumbrar a recuperação de prestigio do Governo Dilma, principalmente pela forma convincente com que ele a defendeu em sua reconhecida honestidade pessoal. Um fato histórico em um momento de turbulência em que se realça aquilo que mais o povo brasileiro anseia ver em seus representes no poder, qual seja, a capacidade moral para uma eficaz reação contra a corrupção que medra incontrolavelmente em nosso país. A fala do Ministro da Justiça asseverando que a Presidente quer que o Ministério haja sempre como verdadeira instituição republicana, isto é, dessa forma que vem fazendo, permitindo que a polícia federal atue com a devida autonomia nas investigações levadas a efeito em conjunto com a própria procuradoria da República, comportamento este que corrobora a coragem pessoal que costuma ser atribuída à nossa Presidente, conduz à concepção de que seja possível a recuperação, por ela, pessoalmente, do prestígio perdido pelo Governo junto à população brasileira. Isto vindo a acontecer, não há como negar-se a importante contribuição de seu Ministro da Justiça Dr. José Eduardo Marins Cardoso, neste valorosíssimo depoimento perante a Câmara Federal. O Brasil merece.

Francisco Calasans Lacerda.

OAB/SP Nº 63.578.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s